Sono leve ou pesado? - Pró-espuma

Essa é uma daquelas conversas que sempre acontecem em família:
sempre tem aquele que pode acontecer o que for,
que nada o acorda. E tem aquele que qualquer
barulhinho já o desperta. Quem é você?
E o que a ciência diz sobre isso? Sono leve ou pesado?

Relembrando as fases do sono

ntes de tudo, para entender em qual fase do sono você passa mais tempo, vamos relembrar cada uma delas:

NREM 1: Essa é a fase do “sono leve”. Geralmente, dura poucos minutos e acontece logo depois de você pegar no sono. É o momento em que o cérebro está saindo do estado de vigília (atenção) para o sono. A musculatura começa a relaxar, a respiração e os batimentos cardíacos diminuem. Um observador pode perceber que o movimento dos olhos também fica mais lento.

NREM 2: No sono leve intermediário, os movimentos dos olhos param. E o processo de relaxamento continua a acontecer. Você passa quase metade da noite nesse estágio. E como as ondas cerebrais estão alteradas, os estímulos externos não deveriam te acordar.

NREM 3: Finalmente, o “sono profundo”. Essa é a fase em que o corpo se reabastece de energia. Ou seja, o metabolismo fica mais lento e o corpo responde melhorando a imunidade e regulando hormônios, como o do crescimento. Para acordar descansado no dia seguinte, é importante alcançar essa etapa da noite.

REM: É o sono profundo avançado. Geralmente, as pessoas alcançam essa fase uma hora e meia depois de pegar no sono. É bem diferente da fase anterior. Nessa fase, um observador pode perceber os olhos se mexendo de um lado para o outro. A pressão arterial e os batimentos cardíacos aumentam para os níveis de quando você está acordado. No entanto, os músculos não reagem aos estímulos dos sonhos. Essa fase é associada à melhora das funções cognitivas. Na linha do tempo abaixo, você pode ver como essas fases acontecem e a duração aproximada de cada uma delas. É importante lembrar que, em geral, você passa por repetições desse ciclo ao longo da noite.

ciclo do sono: fases

Sono leve ou sono pesado

Diferentes fatores podem fazer com que você passe mais tempo em uma fase do que em outra:

  • Ansiedade e depressão podem fazer com que você passe mais tempo nas fases do sono leve.
  • Predisposição genética também pode influenciar nos padrões do sono. Sim, avise aos parentes: há genes ligados ao comportamento do sono.
  • A idade: o ritmo do sono também tende a variar com o envelhecimento.
  • Cansaço pode fazer com que você entre rapidamente no sono profundo, mas os especialistas lembram que é ideal passar por todas as fases do sono.
  • Hábito: assim como tudo, nós aprendemos a dormir. Quer dizer, desde cedo, precisamos de rotinas que propiciem as diferentes fases do sono, como horários determinados.
  • Ambiente: assim como os hábitos, os ambientes em que aprendemos a dormir e o que dormimos influenciam. Se fomos criados dormindo em ambientes barulhentos ou muito iluminados, isso pode criar um padrão que leva a uma alteração. O mesmo ocorre em relação ao ambiente em que dormimos atualmente.
  • O colchão e o travesseiro: a sensação de conforto para o corpo ajuda no relaxamento muscular, que, como vimos acima, é um dos comportamentos esperados nas fases do sono. A densidade ideal do colchão para cada peso e altura é um dos fatores que pode proporcionar esse processo. Veja qual é a ideal para o seu corpo na tabela de biotipo.

Por fim, se você quer saber mais sobre o seu sono, preparamos um especial para você.

Enfim, quer receber mais dicas de bem-estar? Assine a nossa newsletter.